Economia

em 30 novembro, 2019

E este ano já são mais de R$ 570 bilhões sonegados

Os dados estão apresentados no ‘Sonegômetro’, criado pelo Sinprofaz (Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional) para a Campanha Nacional da Justiça Fiscal – Quanto Custa o Brasil pra Você?, como parte de um programa de responsabilidade social.

Pois bem, a arrecadação somada a partir do dia 1° de janeiro a este sábado 30 de novembro sofre a sonegação de tributos em mais de R$ 573 bilhões.

Estudo sobre o desvio da arrecadação fiscal no Brasil, realizado pelo Sinprofaz, aponta que o erário perde anualmente mais de R$ 500 bilhões. Somados dois anos dessa cifra, o “prejuízo aos cofres públicos ultrapassa com folga a economia prometida ao longo de uma década pelos defensores do desmonte da Previdência Social”, considera o sindicato.

E o acúmulo da Dívida Ativa da União, que inclui débitos tributários, previdenciários e não tributários (como multas trabalhistas), está acima dos R$ 2 trilhões. E “aumenta aceleradamente ano após ano”.

O sindicato defende um melhor efetivo combate à sonegação, com mais “aparelhamento dos organismos de cobrança e ajustes na legislação tributária (e penal), tornaria a sonegação menos compensadora e muito mais arriscada”.

Estranha que “esses temas têm sido pouco evidenciados no debate sobre as medidas de recuperação fiscal do país e passaram longe das grandes discussões relativas à reforma da Previdência”.

Autor(a): Eliana Lima