Polícia

em 30 abril, 2019

Juíza de Taubaté (SP) concede regime semiaberto a Alexandre Nardoni

A juíza Sueli Zeraik, da 1ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté (SP), concedeu o regime semiaberto a Alexandre Nardoni, condenado a 30 anos e dois meses de prisão pela morte da filha Isabella, em 2008. 

A primeira saída temporária deve ser no Dia dos Pais. Preso em penitenciária em Tremembé, no interior paulista, há 11 anos, ele pleiteava regime mais brando desde setembro de 2018.

Terá a possibilidade de trabalhar fora da unidade durante o dia e voltar à unidade para dormir.

Se tiver bom comportamento, como é considerado o caso de Nardoni, pode deixar a prisão por até 35 dias ao ano, durante as saídas temporárias. 

O que já acontece com a mulher dele, Anna Carolina Jatobá, também acusada da morte da menina. Benefício que goza desde 2017.

Os dois até hoje negam ter matado a criança, que na na época do crime tinha cinco anos, após cair da janela do apartamento do pai, em São Paulo.

A magistrada entendeu que o condenado apresenta ótimo comportamento nas prisão, e que ele tem boa estrutura familiar.

O Ministério Público já informou que irá recorrer para tentar reverter a decisão.

Autor(a): Eliana Lima