Mundo

em 7 julho, 2018

Justiça decreta prisão preventiva de ex-presidente do Equador

 ex-presidente do Equadorx Rafael Correa se defendeu nesta quarta-feira (4), na Bélgica, das acusações da Justiça equatoriana, que ordenou a prisão preventiva dele.

Rafael Correa, presidente do Equador de 2007 até 2017, é acusado de comandar o sequestro do ex-deputado da oposição Fernando Balda, em 2012, na Colômbia.

O parlamentar foi forçado a entrar num carro que acabou interceptado pela polícia colombiana horas depois. Balda tinha sido condenado a dois anos de prisão no Equador, acusado de difamar o então presidente.

No dia 18 de junho, a Justiça do Equador determinou que Correa se apresentasse em Quito a cada 15 dias para prestar esclarecimentos sobre o caso. Em vez disso, ele esteve no Consulado do Equador em Bruxelasx, onde vive há cerca de um ano.

Na terça-feira (3), uma juíza ordenou a prisão preventiva do ex-presidente pelo descumprimento da ordem judicial. A juíza que cuida do caso emitiu um alerta à Interpol para que Correa seja localizado e extraditado para o Equador.

O ex-presidente já tinha comparecido ao consulado para participar, por videoconferência, de uma audiência da fase preliminar da investigação.  Ele nega as acusações e diz que é alvo de perseguição política e judicial.

 

Autor(a): Saulo de Castro