Turismo

em 26 março, 2019

Natal fora da rota da Avianca

Foto: Avianca

Mais um capítulo dos problemas financeiros da Avianca Brasil, que em dezembro de 2018 pediu recuperação judicial após ser alvo de ações de reintegração de posse para a retomada de aeronaves.

Eis que hoje (26) comunicou em nota que a partir de abril deixará de operar 21 rotas. Entre elas, Galeão (RJ)-Natal.

Abrirá mão de aproximadamente 40% dos 53 trajetos que opera atualmente. 

E vai fechar as bases operacionais nos aeroportos do Galeão, Petrolina (PE) e Belém (PA). 

Devolução 

A companhia informa que o reembolso para quem comprou passagens para os destinos encerrados deverá ser feito em até sete dias após o pedido. Ou pode solicitar realojamento em voos de outras companhias. 

Mais informações estão disponíveis nos sites da Anac, Passageiro Digital, e no da própria Avianca.

Uma lástima. A Avianca tinha um dos melhores serviços das hoje combalidas companhias aéreas brasileiras.

Eis a nota oficial da Avianca:

  • Como parte do plano de recuperação judicial, a Avianca Brasil informa que está readequando a sua operação e reduziu o tamanho de sua frota com o objetivo de operar 23 destinos, com 26 aeronaves.
  • A readequação acontecerá progressivamente durante o mês de abril, e a diminuição implicará na descontinuidade de algumas rotas operadas pela companhia e no fechamento de três bases operacionais – Galeão (RJ), Petrolina (PE) e Belém (PA).
  • A Avianca Brasil informa que as 32 rotas remanescentes são estratégicas e continuam a ser operadas normalmente, com seus pousos e decolagens mantidos dentro do cronograma previsto. Para os passageiros com bilhetes emitidos para os destinos que deixam de ser atendidos, a empresa informa que cumprirá a resolução 400 da Anac.

Autor(a): Eliana Lima