Política

em 30 novembro, 2019

Os brasileiros pagarão mais R$ 4 bilhões para partidos políticos

Foto: O site www.naoaofundao.org foi criado para bradar contra o 'fundão', mas está desatualizado

O governo vem se debruçando sobre ajustes para que o Brasil supere a longa crise financeira que vem passando. Os brasileiros sofrem a carga pesada e o bolso apertado.

Enquanto isso, deputados federais e senadores estão a um passo de encher os cofres dos partidos políticos com o suado pobre-rico-dinheiro meu, seu, de todos.

Caso seja aprovado pelos nobres parlamentares, o tal 'Fundão Eleitoral' vai para a casa dos R$ 4 bilhões. Somente.

Desses, três partidos somarão mais de R$ 1 bilhão, como informa o presidente do partido NOVO, João Amoedo, em seu perfil no Twitter:

O PT do ex-presidente Lula terá a maior fatia, com R$ 398,4 milhões. O PSL, partido pelo qual o presidente Jair Bolsonaro foi eleito, mas se desfiliou, receberá, se aprovado, R$ 392 milhões. E o MDB do ex-presidente Michel Temer ficará com R$ 306 milhões.

E Amoedo já avisou:

- O NOVO terá direito a R$ 72 milhões e não usará um centavo. Dinheiro público não deve financiar campanha política.

Pois bem, resta agora aos brasileiros zelarem pelos seus tributos.

Autor(a): Eliana Lima