Nacional

em 16 maio, 2018

Pedido de prisão de Picciani, Paulo Melo e Albartassi completa seis meses, mas processo de cassação na Alerj continua parado

 A prisão dos deputados estaduais Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi completa seis meses nesta quarta-feira (16) , mas o pedido de cassação, protocolado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) poucos dias após a detenção na Operação Cadeia Velha, desdobramento da Lava Jato, não caminhou. O Conselho de Ética e a Corregedoria da Casa jamais discutiram a questão.

Em março, o Supremo concedeu prisão domiciliar a Picciani. A defesa alegou agravamento no quadro de saúde dele. Melo e Albertassi seguem presos. Semana passada, por determinação do Gabinete da Intervenção, eles foram para Bangu.