Rituais da Boa Mesa - rituaisdaboamesa@gmail.com

Janaina Amaral

Espetada madeirense é um prato regional, tradicional e muito saboroso da Ilha da Madeira em Portugal e um dos mais consumidos no dia 10 de novembro, véspera da data que se comemora São Martinho, santo que é conhecido pela sua generosidade.

Tendo apenas 4 ingredientes no seu preparo, a iguaria tem seu sabor inigualável pelo uso do espeto feito de maneira artesanal com o galho ainda verde do Loureiro.

Um prato muito simples de se preparar, mas que tem alguns segredos que Olivardo Sarqui, proprietário da Quinta do Olivardo, e um apaixonado e curioso pela culinária portuguesa, explica que fazem toda a diferença no resultado. “Uso contrafilé, além disso corto o talo do meio da folha de louro, para que não fique nenhum resíduo amargo no tempero”, diz.

Outro detalhe que o empresário destaca na preparação da iguaria é o uso do alho por inteiro: “este é um dos raros pratos que se usa a casca no tempero”.

A confecção do espeto é semelhante ao apontar de um lápis. A ponta tem que ser bem fina para que a carne deslize com facilidade. Outra dica é na sua montagem: “Em Portugal a gordura da carne é conhecida como flor, então na hora de colocar os cubos, deve-se colocar a flor – a gordura aqui no Brasil – de forma intercalada, uma de cada lado, assim na hora de ir para brasa a gordura envolve toda a carne, conferindo assim mais sabor ao prato”, afirma.

Encontrar o espeto pode ser a parte mais complexa da receita. Olivardo diz que “que é raro um vizinho não ter um pé de louro para doar uns galhos, mas informa que nos mercados municipais em geral tem o espeto original, mas caso realmente não encontre, uma solução é a de intercalar folhas de louro entre os pedaços de carne já temperados”.

A Espetada Madeirense é um dos pratos mais consumidos na Ilha da Madeira, como por exemplo, em piqueniques e romarias. “O curioso é que as pessoas levam seus próprios espetos e fazem o prato em churrasqueiras comunitárias, formando uma grande família pelos parques da cidade”, explica Olivardo.

O ponto da Espetada merece atenção. De acordo com Olivardo, “sempre preparada na brasa ou na lenha, não pode ser muito assada. O ideal é carne ser servida malpassada quase ao ponto”.

Os acompanhamentos são: entrada Bolo de Caco e junto da espetada Milho Frito, ambos pratos tradicionais da Ilha da Madeira.

Espetada Madeirense

Ingredientes:

1 quilo de contrafilé cortado em cubos

1 cabeça de alho esmagada com casca

2 folhas de louro picadas

Sal grosso a gosto

Modo de fazer:

Misture todos os ingredientes e monte o espeto intercalando a gordura dos lados do espeto.

Leve à churrasqueira por cerca de 8 a 10 minutos, sendo metade do tempo de cada lado do espeto.

Serve 4 pessoas