Cidade

em 16 junho, 2019

Resultados favorecem o Brasil na Copa do Mundo de Futebol Feminino

Não poderiam ter sido melhores para a seleção brasileira os resultados do fim de semana da Copa do Mundo de Futebol Feminino, na França. No sábado (15), as vitórias da Holanda (3 a 1 sobre Camarões) e do Canadá (2 a 0 sobre a Nova Zelândia), pelo Grupo E definiram a chave e deixaram as seleções derrotadas com nenhum ponto até agora. Neste domingo (16), pelo Grupo F, no fechamento da segunda rodada, a Suécia bateu a Tailândia por 5 a 1, enquanto os Estados Unidos derrotaram o Chile por 3 a 0, deixando as tailandesas e chilenas também com nenhum ponto na classificação. Com isso, o Brasil, que tem três pontos no Grupo C, precisa apenas do empate com a Itália, terça-feira, para garantir matematicamente a classificação para as oitavas-de-final da Copa. Até mesmo a derrota pode dar a vaga, mas na dependência de outros jogos.

Com os resultados de hoje do Grupo F, Estados Unidos e Suécia garantiram vaga na próxima fase da Copa. Também já estão classificadas França (Grupo A), Alemanha (Grupo B), Itália (Grupo C), Inglaterra e Japão (Grupo D), Holanda e Canadá (Grupo E).

Além do Brasil, outras seleções precisam de apenas um ponto: Noruega e Nigéria, no Grupo A; e Austrália, no Grupo C. Chama a atenção o Grupo B, onde China e Espanha se enfrentam, na última rodada, em Le Havre – as duas equipes têm 3 pontos e, com isso, o 0 a 0 classifica ambas para as oitavas-de-final.

A rodada de hoje não teve surpresas. A Suécia, que faz parte da elite do futebol feminino, já tendo subido ao pódio da Copa em três edições, não teve trabalho para vencer a Tailândia por 5 a 1, em Nice. O favoritismo se transformou em vantagem logo aos 6 minutos, no gol de Linda Sembrant. Aos 19, Kosovare Asllani ampliou e aos 42, Fridolina Rolfö definiu a vitória, com o terceiro gol. Com ritmo menos intenso, as suecas fizeram o quarto, aos 26 do segundo tempo, com Lina Hurtig, mas festa mesmo fizeram as tailandesas, quando Sung-Ngoen marcou o primeiro gol de sua seleção na Copa, já nos acréscimos do jogo. Ainda houve tempo para um quinto gol sueco e com a ajuda do árbitro de vídeo, Elin Rubensson marcou de pênalti e fechou o placar em 5 a 1.

Autor(a): Saulo de Castro