Saúde

Foto: Luciano Lellys
em 15 dezembro, 2018

Trabalho desenvolvido com crianças com microcefalia é destaque em conferência nacional

As ações que os profissionais das secretarias de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social desenvolvem com as crianças que têm microcefalia e seus pais e responsáveis vem sendo referência no Estado do Rio Grande do Norte. Por estar promovendo um trabalho integrado e intersetorial, Mossoró foi escolhida para representar o RN durante o Webnário Nacional #ZIKALAB, ocorrido na manhã desta sexta-feira (14), que busca compartilhar as experiências de cidades com atuação de destaque na área. A apresentação aconteceu por meio de web conferência.

A escolha de Mossoró para representar o Estado ocorreu durante a última formação em Natal, promovida pelo Laboratório Zikalab, nos dias 5, 6 e 7 de dezembro. Durante esses dias foi pedido que os alguns municípios do estado apresentassem atividades como a multiplicação da formação, levantamento de recurso intersetorial, linha de cuidado e rede de apoio à criança e suas famílias em nível local, para ser apresentado no dia do 10 de dezembro, na UNIRN em Natal.

Em junho de 2017 foi realizada a primeira oficina para Construção do Plano Municipal de Enfrentamento à Microcefalia, alinhado ao Plano Estadual e Nacional. A partir desse momento foi construída a cartografia da rede de cuidados existente no Município, voltada para as famílias e cuidadores de crianças com Síndrome Congênita da Infecção do Zika Vírus e STORCH  (sífilis, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, herpes simplex). A construção foi realizada de forma intersetorial envolvendo as políticas de Saúde, Educação, Desenvolvimento Social e Juventude e outros parceiros.

Após esse encontro foi criada uma equipe multiprofissional para coordenar todo esse processo, chamada de Equipe Dedicada.  Diante do levantamento da rede e da constatação das fragilidades, identificou-se a necessidade de fortalecer a atenção à saúde das crianças e o apoio às suas famílias. Durante esse tempo foram realizadas várias capacitações para os profissionais da Rede Municipal através do Ministério da Saúde, Fiocruz, Estratégia Brasileirinhas e Brasileirinhos Saudáveis (EBBS), Movimento ZIKA, Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP).