Economia

em 22 janeiro, 2020

Com Selic a 4,5% ao ano, investir na compra de imóveis volta a ser um bom negócio

Foto: Divulgação

Com a taxa básica de juros da economia, a Selic, com o menor patamar já registrado na história, de 4,5% ao ano, os investimentos de renda fixa passaram a pagar menos e investir na compra de imóveis voltou a ser um bom negócio. A redução foi feita pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom).

A autarquia federal já tinha sinalizado ao mercado que faria uma nova redução, com base em dados da atividade econômica, que indicam que o processo de recuperação da economia do país ganhou tração durante o ano de 2019, quando a taxa chegou a 5,0%.

No Rio Grande do Norte, o efeito pode ser atestado pelo setor imobiliário. Segundo a Planet Smart City e a Habitax Urbanismo, responsáveis pela Smart City Natal, o interesse por lotes no empreendimento –  cuja construção está em curso, na Grande Natal – aumentou em 30% desde que a redução foi anunciada.

“O momento é propício para quem tem economias guardadas investir em imóveis uma vez que as aplicações não estão rendendo tanto. Por outro lado, taxas de juros menores significam baixos custos de financiamentos e compras facilitadas de imóveis, como por exemplo a venda de lotes comerciais em até 60 meses sem juros”, explica Edson Borba, diretor comercial da Planet Smart City.

A redução para 4,5% ao ano representa o 16º corte na Selic desde quando a taxa atingiu o pico de 14,25%, entre julho de 2015 e outubro de 2016, tornando investimentos vinculados ao mercado imobiliário opções vantajosas para diversificar o portfólio do investidor.