Economia

em 4 março, 2020

Mercado de quentinhas e marmitas no RN sobe 121%

Foto: Sebrae-RN

Dados do Ministério da Economia indicam que a qualidade de negócios ligados à alimentação para consumo domiciliar (classificação dos serviços de marmitas, quentinhas e outras refeições embaladas) registrou no RN aumento de 121,2% em três anos.

O número de empresas formalizadas no estado que atuam com essa atividade deu um salto significativo nos últimos três anos. Subiu de 1.349 empresas para 2.984 pequenos negócios, e até o final de fevereiro o total já saltou para 3.151 empresas, de acordo com levantamento feito pelo Sebrae potiguar.

O MEI representa cerca de 94% desse total de empresas que trabalham com alimentação em domicílio. A atividade é uma das alternativas mais buscadas no momento do desemprego, "mas também indicam um movimento natural do mercado que busca desenvolver novos modelos de negócio que respondam à demanda de um consumidor mais exigente e seletivo, que não está necessariamente disposto a pagar muito mais por produtos de qualidade", aponta o Sebrae-RN.

Autor(a): Eliana Lima