Nacional

em 3 fevereiro, 2020

Recorde: construtora do RN reedifica ponte no Pará em 7 meses e sem acidente de trabalho

Foto: Reprodução Instagram

Empresa com grifo potiguar, a A.Gaspar inaugurou sexta-feira (31), no Pará, com a presença do governador Helder Bárbalho, a ponte reconstruída em menor tempo no mundo, sobre o Rio Moju. Ocasião com presença também do engenheiro Arnaldo Gaspar, fundador da construtora, acompanhado dos filhos  Arnaldo Júnior e Sérgio, no encontro com o neto Bernardo Gaspar, responsável pela condução da obra, em dedicação dia e noite.

A ponte foi reconstruida nos moldes das mais seguras do mundo e pode ser incluída no Livro dos Recordes neste ano de 2020, o Guinness Book, diante do pouco tempo de reconstrução. Trabalho ininterrupto, em três turnos, durante 24 horas, sete dias por semana. O mais importante: nenhum acidente de trabalho.

Na obra foram utilizadas 45 estacas fincadas, numa média que chega a mais de 50 metros de profundidade. Algumas foram a 70 metros, além de 40 estais -com cordoalhas -, que são o conjunto de cordas de alta performance.

Toda a ponte conta com iluminação composta por sistema de captação solar, distribuída em 26 postes novos de um lado da pista, colocados a seis metros de distância um do outro.

A Ponte União também recebeu nova sinalização náutica no tabuleiro a 30 metros de altura. Além da qualidade da obra, o equipamento está protegido em seus pilares ao longo do canal de navegação por defensas (dolphins), que foram construídas com um casco de aço anelar, que envolvem os blocos de fundação, alcançando 57 metros no diâmetro maior e 36 metros no diâmetro menor.

Em tempo

No Instagram, o jovem engenheiro Bernardo Gaspar, que já foi entrevistado de capa da Revista Bzzz, fez questão de agradecer aos que trabalharam na empreitada, com a foto abaixo, nomes dos trabalhadores envolvidos, como são conhecidos entre eles, e a mensagem:

- Essa é a foto mais importante dessa empreitada. Nela está parte da equipe de colaboradores que emprestou o seu talento para que conseguíssemos entregar a obra em tempo recorde: Raposão, Erasmo, Pardal, Hugo, Careca, Compade Riba, Marco Baiano, Carlinhos, Valdecir, Louro, Paulo, Marquinhos, Barro Duro, Trovão, Shaolim, Eugênio, Baiano, Bahia, Irmão, Ismael, Cosme, Pé de boi, Emiliano, Japonês, Korea, Sydnei Magal, Pará, Parazão, Maradona (Parazinho), De menor, Lucas, Zé Filho, Vevé, Nildo, Deca, Manel, Diego, Dudu, Baloteri, Pretonio, Inacionho, Elias, Gambiarra, Gordinho, Dudu,
Bombado, Juninho, Catuaba, Kaio, Comprido, Kuiu, João, Bico, Lulu, Thales, Davi... entre tantos.

 

Ponte União

Ponte União

Bernardo e o avô Arnaldo Gaspar, fundador da construtora.

Bernardo e o avô Arnaldo Gaspar, fundador da construtora,

Autor(a): Eliana Lima