Política

em 5 março, 2020

Você lembra?

Foto: O antigo aeroporto - Foto: Canindé Soares

Pois é.

Após obras de ampliação que consumiram R$ 16,4 milhões do dinheiro público, o Aeroporto Augusto Severo foi desativado e a operação transferida para o inacabado equipamento de São Gonçalo do Amarante.

E agora?

O pato paga a conta?

Pois. O meu, o seu, o nosso pobre-rico-dinheirinho.

O bonito Aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim, por onde o acesso a Natal levava a uma das entradas de cidades mais bonitas do Brasil, construído durante a Segunda Guerra Mundial, recebeu em 2012 obras de requalificação e modernização do terminal de passageiros, que custaram R$ 16,4 milhões.

Investimento que possibilitou a construção de novas salas de embarque e desembarque, instalação de novo sistema de ar-condicionado, novos elevadores e escadas rolantes, 12 novos balcões de check-in e fraldário, entre outras melhorias.

Assim, o terminal de passageiros passou a ter capacidade para atender 5,8 milhões de passageiros por ano.

No ano em que foi desativado, o aeroporto recebia cerca de 72 voos por dia. 

Em 2011, o movimentou superou 2,4 milhões de passageiros.

Pois é.

Autor(a): Eliana Lima